©2019 por marqueapagina. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Jéssica Freitas

Resenha: As Mil Partes do Meu Coração - Colleen Hoover

Atualizado: 1 de Nov de 2019


Sinopse: Para Merit Voss, a cerca branca ao redor da sua casa é a única coisa normal quando o assunto é sua família, peculiar e cheia de segredos. Eles moram em uma antiga igreja, batizada de Dólar Voss. A mãe, curada de um câncer, mora no porão, e o pai e o restante da família, no andar de cima. Isso inclui sua nova esposa, a ex-enfermeira da ex-mulher, o pequeno Moby, fruto desse relacionamento, o irmão mais velho, Utah, e a gêmea idêntica de Merit, Honor. E, como se a casa não tivesse cheia o bastante, ainda chegam o excêntrico Luck e o misterioso Sagan. Mas Merit sente que é o oposto de todos ali. Além de colecionar troféus que não ganhou, Merit também coleciona segredos que sua família insiste em manter. E começa a acreditar que não seria uma grande perda se um dia ela desaparecesse. Mas, antes disso, a garota decide que é hora de revelar todas as verdades e obrigá-los a enfim encarar o que aconteceu. Mas seu plano não sai como o esperado e ela deve decidir se pode dar uma segunda chance não apenas à sua família, mas também a si mesma. As mil partes do meu coração mostra que nunca é tarde para perdoar e que não existe família perfeita, por mais branca que seja a cerca.

Editora: Galera Record

Nota: Favorito! ♥

Páginas: 336

Compre (e ainda apoie o blog ♥): Amazon

♥ RESENHA ♥

Li As Mil Partes Do Meu Coração (ou Without Merit, no original) em mais ou menos um dia, tamanha foi minha curiosidade para saber o que viria na página seguinte. Confesso que, quando li a sinopse, não imaginava o quanto me apaixonaria por esse livro, porque ela com certeza não faz jus a ele. Hoje, tornou-se uma obra que eu indico de olhos fechados.

Como seria o mundo sem você? Todos certamente já se fizeram essa pergunta, imaginando se seus entes queridos sentiriam sua falta, se seus amigos notariam sua ausência. Merit Voss também faz a si mesma essa pergunta, e a resposta a coloca em uma jornada de autoconhecimento cheia de altos e baixos, durante a qual ela luta contra a possibilidade de ter uma doença: depressão.


As Mil Partes do Meu Coração é um livro fantástico, com uma trama única que consegue tratar dos temas mais importantes com complexidade e amplitude surpreendentes, em um ritmo inacreditavelmente satisfatório. Com essa obra, Colleen nos mostra que nem tudo é o que parece, e que ninguém é inteiramente bom ou mau. As pessoas são o resultado das experiências que viveram. Elas cometem erros e elas acertam e, às vezes, tudo de que precisam é de alguém que lhes mostre que tudo bem não estar bem.


“Nem todo erro merece uma consequência. Às vezes, tudo o que ele merece é o perdão.”

A autora criou uma protagonista muito peculiar com a qual me senti conectada durante quase toda a leitura. É tão fácil se colocar no lugar de Merit (apesar das bizarrices que ela testemunha diariamente), especialmente com a narrativa impecável em primeira pessoa desenvolvida por Colleen Hoover. Foi impossível para mim não sentir a tristeza, a raiva, o amor e, principalmente, a angústia dela enquanto lia cada capítulo.


Mas é importante ressaltar que As Mil Partes do Meu Coração nos traz reflexões sérias e é uma obra com muito a ensinar. É um romance lindo de muitas formas, mas também é brutalmente realista em diversos momentos e há uma série de gatilhos durante todo o livro que não dá para ignorar. Não há como tratar de assuntos como depressão, traição e abuso de um modo agradável, mas isso não significa que esses temas devem ser ignorados, e aqui Hoover os coloca de modo direto, como são: difíceis, nada bonitos, porém possíveis de superar, se você aceitar a ajuda e o apoio que precisa.


Me peguei com o coração pesado em mais de uma ocasião, não só pelo romance central, mas principalmente pela forma como Colleen escolheu desenvolver todos os outros relacionamentos entre os personagens, em especial os laços familiares, que são geralmente a base para todos os outros.


“Posso dizer com certeza que moramos na habitação mais incomum de toda a cidade. Digo habitação porque certamente não é uma casa. E neste lugar moram sete ocupantes totalmente incomuns. Ninguém seria capaz de determinar, vendo de fora, que nossa família de sete inclui um ateu, um destruidor de lares, uma ex-mulher que sofre de uma grave agorafobia e uma adolescente cuja estranha obsessão beira a necrofilia.”

CoHo conseguiu dar uma voz única para cada personagem. Todos aqui apresentados são tão libertadoramente imperfeitos, cada um com seus maneirismos, que é fácil diferenciar um do outro mesmo nos primeiros capítulos — e isso me conquistou. A peculiaridade de cada um me conquistou. A forma como ela mostra as personalidades cruas de cada um, com defeitos realmente difíceis de ignorar, me conquistou.


Mas, sobretudo, a humanidade representada em cada um me conquistou.


Comecei a leitura de modo leve, senti meu coração pesar conforme os conflitos aumentavam, e terminei o livro sentindo uma gratidão enorme, começando a ver muitas coisas com olhos diferentes. Senti que Colleen conseguiu amarrar muito bem o final que escolheu. As Mil Partes do meu Coração é uma leitura simplesmente surpreendente, que vai ficar para sempre no meu coração.


Não se esqueça de marcar a sua página e vir me contar aqui nos comentários o que você achou desse livro! ♥

sobre
Mim